• Juliana Duarte

Conheça os cuidados que você precisa tomar para iniciar uma reforma

Você provavelmente já deve ter ouvido alguma história trágica sobre reforma de alguma amiga ou de algum parente, isso é uma coisa bastante comum, e realmente ela pode tornar-se bastante complicada se não houver um planejamento para que ela possa ocorrer de forma tranquila. Um material mal escolhido, uma mão de obra que te deixa na mão, falta de iluminação, fornecedores que não cumprem o prazo... esses são alguns dos pontos mais comuns de uma reforma complicada. Mas o que talvez você não saiba é que existem vários cuidados que podem ser tomados para que essa fase não se transforme em um verdadeiro tormento para você.


Optar por iniciar uma reforma é um passo bastante importante e que sem dúvidas, se bem planejada, tornará o seu ambiente um lugar aconchegante, confortável, mais bem iluminado, mais bem aproveitado e com a sua personalidade impressa nos detalhes. Esse é o resultado que todos desejam quando pensam em iniciar esse processo de obra.

Por que o planejamento é a palavra-chave


O planejamento é algo fundamental e ele deve começar assim que a ideia de reformar surgir. Se a ideia for contratar um profissional, este é o momento certo de começar o contato, pois para o projeto ser concluído com qualidade é necessário haver tempo hábil para executar todas suas etapas, tanto de pesquisa quanto de execução dos desenhos.

Cozinha original de um apartamento antigo | Foto por: Juliana Duarte - Iniciando o processo de reforma, removendo todo o revestimento original | Foto por: Caroline Lucas


Primeiramente você deve estipular quanto você pretende investir na sua obra, este é um passo bastante importante, pois ele irá nortear todas as próximas etapas. Coloque tudo no papel, estipule um valor para os imprevistos, pois às vezes a reforma pode nos surpreender com alguma situação inesperada, um cano que precise ser trocado, uma fiação antiga, enfim é importante se programar até para os imprevistos, pois às vezes eles acontecem. Para te ajudar neste planejamento é importante pesquisar o valor dos itens que você irá escolher (louças, metais, piso, revestimento, papel de parede, tipo de iluminação...) antes de inicial a obra, para ver o que é possível realizar com o orçamento estipulado. É interessante já saber quanto de cada material você irá precisar para que esse orçamento fique ainda mais preciso, lembrando que existem materiais vendidos por metro quadrado, metro linear e até mesmo por peça.


Está em dúvida de qual piso escolher? Veja aqui as 5 dicas para escolher o piso vinílico, clique aqui.


Saiba os prós e contra do piso laminado, clique aqui.


Cuidado com as indicações e com os prazos


Feito isso é hora de conversar com a mão de obra (pedreiro, gesseiro, encanador, eletricista) que irá executar sua obra, é importante que você já conheça o trabalho deste prestador de serviço ou que ele tenha sido indicado por alguém de confiança e que tenha atenção aos detalhes, pois o papel da mão de obra é fundamental para o resultado final da sua reforma. Dependendo do material que você escolher, será necessária uma mão de obra especializada no produto, normalmente as lojas que vendem já fazem a instalação, ou seja, a escolha da loja é bastante importante pois, novamente, o trabalho da mão de obra é decisivo para a boa aplicação do material que você adquiriu.

É importante que todos os prazos de entrega sejam alinhados para que quando for o momento de utilizar o devido material ele já esteja entregue na obra, assim a mão de obra não precisará atrasar aquela etapa por conta da falta do material.


Conheça as etapas da obra


As obras costumam obedecer praticamente a mesma ordem de serviços: inicia com a demolição de piso, revestimento e outras particularidades do projeto, próximo passo são as alterações de hidráulica e elétrica, seguido pela execução do projeto de iluminação e o fechamento do forro com gesso. Agora já é possível nivelar o contra piso, assentar pisos e revestimentos seguidos da instalação da marmoraria. Próxima etapa é de emassamento e pintura de paredes, forro, portas e janelas, logo após podemos instalar as luminárias e se houver instalação de marcenaria, é agora que ela pode ser iniciada. Depois da sua finalização provavelmente o pintor precisará voltar para fazer retoques. Encerre pela instalação da vidraçaria, papel de parede, pendentes e detalhes.


Atenção total a essa dica!


Uma dica muito importante, evite lotar a obra e colocar muitos prestadores de serviço trabalhando juntos. Na maioria das vezes isso mais atrapalha e atrasa o processo do que ajuda, cada um precisa de espaço e de condições para fazer o seu trabalho.

O processo da obra possui várias etapas que precisam ser seguidas na ordem correta para que o andamento seja tranquilo e sem grandes surpresas. O maior segredo para esse processo realmente é o planejamento e organização, com um projeto de arquitetura executado por um profissional e um efetivo acompanhamento de obra a chance de algo sair do controle e transformar esse momento tão prazeroso, que é a transformação de um sonho em realidade, em um momento traumático é muito baixa.

Processo de colocação de pastilha finalizado | Foto por: Juliana Duarte - Marcenaria instalada, reforma praticamente finalizada | Foto por: Caroline Lucas


Você já passou por alguma experiência ruim com uma obra? Quais os problemas que você teve? Conte para a gente nos comentários ou nos envie um e-mail para contato@essaarquitetura.com.br e aproveite para deixar suas dúvidas e sugestões, elas podem virar um post aqui no blog!


Ajude-nos a te conhecer melhor, para que cada vez mais a gente possa produzir conteúdo relevante para você! Participe da nossa pesquisa.